nucelodocorpo-pilates3

A respiração no Método Pilates – Parte 2

Como apresentamos no texto anterior, o processo respiratório é um dos princípios essenciais para a prática do Método Pilates, segundo a metodologia Physicalmind Institute®/ DeMarkondes Pilates adotada pelo Núcleo do Corpo.

Nesta metodologia, o padrão respiratório é:

  • inspiração nasal e expiração oral;
  • tempo inspiratório – 4 segundos/ tempo expiratório – 6 segundos;
  • orientação para expansão dos diâmetros torácicos no sentido póstero-lateral na base do tórax na inspiração;
  • orientação para o recrutamento dos músculos do assoalho pélvico (MAPS) e do transverso do abdômen na expiração.

Biomecanicamente, a inspiração favorece a realização dos movimentos de extensão e de rotação do tronco e a expiração, a flexão. Além disso, a expiração favorece o recrutamento dos músculos do assoalho pélvico e do abdome. Por isso, na maior parte das vezes, expiramos quando realizamos a fase de maior esforço do movimento e inspiramos quando nosso objetivo é ganhar tração em diversas direções.

Por essas razões, as fases dos movimentos do repertório do método Pilates, tanto de solo quanto de aparelhos, são combinadas com as diferentes fases da respiração. Desta maneira, conseguimos alcançar o melhor resultado com o menor esforço, otimizando a performance dos movimentos durante as aulas e aumentando as chances de garantir a permanência desses resultados nas tarefas do dia a dia.

Músculos estabilizadores do tronco recrutados durante a respiração profunda:

nucelodocorpo-pilates

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter para receber novidades todas as semanas, prometemos só mandar coisas legais :)



Quer mais informações?

Preencha seus dados abaixo para que não haja dúvidas :)





Champagnat

R. Edmundo Saporski, 80

41 3029-1785