Doctor measuring blood pressure - studio shot on white background

Pilates e a Hipertensão

Você já mediu a sua pressão hoje? Se você sente dores no peito, tontura, fraqueza ou visão embaçada, pode estar sofrendo de hipertensão. Caracterizada pela tensão acima do normal exercida pelo sangue sobre as paredes dos vasos sanguíneos, a pressão alta acontece quando as nossas artérias tem a capacidade de contração e dilatação prejudicadas, fazendo com que os níveis tensionais do sangue aumentem.

Além de causar complicações na vida cotidiana, ela pode vir acompanhada da obesidade. Estresse, alto colesterol, falta de atividades físicas e sono inadequado são algumas das causas que podem levar à pressão alta. É uma doença comum, e por causar outras, é considerada uma das principais causas de morte no mundo.

sintomas-pressao-alta-e-baixa

Ela atinge todas as faixas etárias, mas a incidência da doença aumenta com a idade, fazendo com que não seja exagero dizer que é quase normal ter pressão alta depois dos sessenta anos.

O tratamento é feito com medicações e tem se mostrado muito eficaz,  mas por ter alto custo e efeitos colaterais, a terapia medicamentosa pode ser motivo de abandono dos cuidados com a doença. Então, para que o convívio com a hipertensão seja tranquilo, combinar medicação com atividades físicas é uma ótima forma de lidar com ela, além disso, mexer o corpo faz com que complicações devido a pressão alta sejam prevenidas. E é aí que o Pilates entra.

pilates_instructor

Para driblar a pressão alta, o segredo é se manter ativo! Além das vantagens das atividades físicas, o método Pilates proporciona uma melhoria considerável no bem estar e qualidade de vida. Possui baixa intensidade e exercícios que são feitos individualmente, no ritmo do praticante. Assim, os níveis de estresse diminuem e a circulação sanguínea melhora, diminuindo o risco de hipertensão ou outras complicações que surgem para quem já tem a doença.

É importante lembrar que os pacientes hipertensos necessitam de alguns cuidados especiais durante a prática do Pilates. Para reduzir os riscos de complicações durante a prática do exercício, deve ser combinado com uma atividade aeróbica, para que haja um aumento relativo no condicionamento cardiovascular. Além disso, é importante uma autorização do médico que acompanha o praticante, e acima de tudo, evitar exercícios que aumentem a pressão sanguínea.

Mexa-se!  

 

Newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter para receber novidades todas as semanas, prometemos só mandar coisas legais :)



Quer mais informações?

Preencha seus dados abaixo para que não haja dúvidas :)





Champagnat

R. Edmundo Saporski, 80

41 3029-1785